-AS CHAVES DE PEDRO...

-AS CHAVES DE PEDRO...

-AS CHAVES DE PEDRO...

Mateus 16.

 

Que chaves deste a Pedro?

Sobre reino exterior a ele próprio?

Sobre impérios?

Sobre pessoas?

Que chaves deste a Pedro, Senhor?

“Dar-te-ei as chaves do reino...”

O que faria Pedro com tais chaves?

Também disseste que ele ligaria e desligaria...

Mas o que teria Pedro a ligar ou desligar se ele mesmo não tinha o poder de não negar?

Teria Pedro poder de ligar e desligar sendo que Tu mesmo disseste que somente Tu ligas e desligas?

Que porta do reino Pedro abriria se apenas Tu abres e ninguém fecha, fechas e ninguém abre?

Ou será que pela confissão que Pedro fizera [Tu és o Cristo!] recebera a chave que abre a porta do próprio coração?

Não vem Teu reino com aparência invisível?

Não fica ele no coração?

Não seria a chave de Pedro equivalente às que existiam nas mãos dos discípulos em Laudiceia, aos quais Tu mesmo apelaste, dizendo: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei em sua casa, cearei com ele, e ele comigo?

Que portas do reino Pedro abriu?

Relutou quanto a aceitar que Cornélio já estivesse aceito por Jesus.

Foi Pedro quem abriu aquela porta do reino?

Foi ele quem buscou a Paulo e abriu para Paulo a porta aos gentios?

Foi ele quem ousou para além de tudo na compreensão do Evangelho e nos seus riscos?

Não abriu nem mesmo a porta da cadeia!

Não! A chave que Pedro recebeu é igual a minha.

Somente abre a minha própria porta interior do reino em mim, e isso se eu mesmo ouvir a Voz Daquele que bate à porta e atendê-la com amor. Do contrario, nem a porta de meu coração eu abro por mim mesmo.

Ah, essa chave fecha mais que abre!

Nas mãos de Pedro nada abre para mim ou para você.

Nas mãos de nenhum homem abre coisa alguma.

Nada abre para fora...

Feliz é aquele que apenas pensa nela como a graça de poder confessar:

Pai, abre o meu coração!

 

Nele,

 

Caio Fábio