-MUITO CUIDADO COM O LEITE FALSIFICADO!

-MUITO CUIDADO COM O LEITE FALSIFICADO!

-MUITO CUIDADO COM O LEITE FALSIFICADO!

“Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, NÃO FALSIFICADO, para que por ele vades crescendo;...” 1ª Pedro 02:02ª .

Há alguns anos atrás, a imprensa brasileira de um modo geral; noticiou em suas manchetes durante alguns dias, que nos estabelecimentos que vendem alimentos, especialmente Supermercados; estava sendo comercializada certa marca de leite que estava contaminado com soda caustica. E essa informação ao público consumidor foi verídica, porque houve comprovação através de testes feitos pelos órgãos de vigilância sanitária.

Não foi atoa que o Apóstolo S. Pedro usado por Deus, escreveu especialmente para o nosso tempo, que de fato lamentavelmente; existe não apenas uma só marca de leite espiritual “falsificado”. Porém uma gama enorme de denominações, não só as neo-pentecostais; contaminando pessoas aos milhares (obviamente no sentido espiritual), dentro dos “arraiais evangélicos”.

Alguém já me disse que no nosso Projeto eu não dou nome aos bois, mas não precisa a pessoa ser muito inteligente; com o QI do Presidente dos EUA, S. Excia. Sr. Obama, para identificá-los.

Conforme afirmo no meu perfil no nosso SITE, que Cristianismo genuíno e autentico não é exclusividade de nenhuma “instituição religiosa”; muito menos de seus fundadores.

O fator determinante para essa identificação é: “qual a motivação”?

Qualquer cidadão aqui em nosso País, sem nenhuma formação pode ser pastor ou até mesmo fundar uma “igreja”. Tenho presenciado isso com muita freqüência aqui nos arredores, não precisa ir longe. Não sei por qual razão as leis brasileiras não fazem qualquer restrição.

É visível nos “pastores espertalhões” tanto nas TVs, como nas emissoras de rádio, alguns fazem um breve comentário supostamente “bíblico”; logo em seguida oferecem os seus produtos, como também comerciais dos seus patrocinadores. Fica, portanto mais que evidente, que a motivação deles não é outra senão tirar grana do povão; engordando cada vez mais as suas contas bancarias,  seus patrimônios pessoais, tanto aqui como no exterior; aliás isso é dito pela  imprensa nacional que sempre traz essas graves denuncias; inclusive apresentando provas documentais. Como também aumentando eles ainda mais, os seus cacifes políticos.

E agora, onde está a credibilidade do segmento evangélico? É claro que não estou generalizando.

Eu não perco o meu precioso tempo assistindo e ouvindo esses “mercenários”. Porém um dia passando enfrente a um aparelho  de TV ligado numa manhã de sábado. Estava falando um dos mais influentes deles, (o que atualmente faz a opinião da maioria dos evangélicos); aumenta o seu tom de voz, para demonstrar autoridade. Iniciou seu programa, sequer cumprimentou seus telespectadores com um bom dia; numa choradeira de fazer “dó”. Dizendo que não tem igreja para bancar as despesas do programa etc., que está na TV há tantos anos pela fé, e estaria com dificuldades financeiras para pagá-lo. Isso me chamou à atenção e fiquei observando qual era a dele. Na mesma manhã ele ocupou horas..., fazendo propaganda de seus produtos fonográficos tecnologicamente produzidos, livros etc.; inclusive por pessoas de sua própria família; com o fim mercantilista evidentemente.

Tem um ditado popular que diz: Que a mentira tem perna curta! Agora eu pergunto: Como é que o cidadão alega que está em apuros, no entanto usou e abusou do horário na TV naquela manhã? Isso é conversa prá boi dormir, eu não sou boi!!! E ainda o camarada reclama de hipocrisia!

Outro da concorrência dos milagres, esta semana aqui em São Paulo; eu li, está lá escrito: Aqui está a mão de Deus! Será? Está com certeza a mão grande e suja deles gananciosos; se locupletando da fé das pessoas. 2ª Pedro 02:03. Outro dia estava alguém com a TV ligada no programa desse fulano de tal, quando ouvi ele dizer que Deus o havia mandado aumentar o percentual do dízimo para 15%. Imaginava eu, que como a concorrência está grande, eles iriam reduzir a porcentagem para atrair mais fiéis uns dos outros. Quem diria o dízimo inflacionado! Com o  reajuste de 50%, de uma tacada só! Que deus estranho o deles!!!

E o que dizer do “pastor” fala mansa, com suas risadinhas; enquanto isso enfiando a mão sem piedade: nos bolsos, bolsas, carteiras, cheques pré-datados, carnês etc. Como é que eles ensinam a fé para o povo, sendo que os mesmos não a praticam?

Tem um casal aí que chegou  há um tempo atrás, depois de um período de férias policiais nos EUA, e já tem nas suas igrejas até as máquinas para passar o cartão de crédito.

Em outra matéria escrevi, que igreja evangélica hoje para os que sabem manipular as massas e tem acesso a mídia; tornou-se um negócio mais rentável, do que o tráfico de drogas. E agora vou provar o que estou afirmando: Qual o traficante em nossa nação, possui redes próprias de TVs, rádios AM e FM, em todo o Brasil; e que não usa nenhuma TV afiliada porque é dono de todas? Isso é “reino de Deus”? Jesus em sua defesa disse: o meu reino não é deste mundo... S. João 18:36.

E agora é um tal de “voz profética”, “adoradores”, (para venderem CDs e DVDs); e o são; porém do “deus mamom”, com raras exceções.

Estão aí os apóstatas, como sinal do fim dos tempos. 2ª Tess. 02:02-04. Ganham o povo no grito, quem gritar mais alto enche o seu auditório. Que coisa horrenda!

Fico imaginando eu que tenho mais de 50 (cinqüenta anos) no segmento evangélico, pastoreei Igreja. Tanto que criticavam a Igreja Católica, (não que eu seja defensor); pela prática da venda de indulgencias no inicio do século XVI, para a construção da Basílica de S. Pedro em Roma (sede papal). Daí o motivo pelo qual Martinho Lutero, rompeu com o romanismo. Se ele estivesse vivo nos dias de hoje, o que diria das “indulgencias evangélicas”; sem falar da boacumba: descarrego (nos bolsos de suas vítimas), sal grosso, correntes não sei das quantas, “fogueiras santas”, arruda, (com certeza eles têem muitos adeptos fiéis em Brasília, inclusive no Congresso).

Não dá mais para engolir calado essa patifaria, de pouca ou nada de vergonha, mal caratísmo, cinismo, imbecilidade etc. etc.

Na madrugada os programas ditos evangélicos, de TVs e rádios é uma baixaria religiosa inominável. Cada qual dos concorrentes quer apelar mais que o outro, com promessas das mais irresponsáveis; a troco de dinheiro. Que “deus” materialista e capitalista o deles!

Quando Deus diz no decálogo: Não furtarás..., não se refere apenas, quando esse ato é praticado a mão armada. 

Não sou a favor da censura, porém acho que as nossas autoridades, precisam fazer alguma coisa para coibir; esses abusos em nome da liberdade religiosa.

Brevemente o Justo Juiz entrará em cena, (como diz um jornalista brasileiro) e irá passar toda essa bandalheira a limpo!

Fica aqui o meu protesto, sei que não sou dono da verdade; porém sirvo ao que é a própria verdade!

Pb. Ginaldo Américo dos Santos.